Baixe o Informativo da AFABB
Diretorias Anteriores

  • teste1
  • teste2

Novamente em Balneário Camboriú (SC) aconteceu em 11 de agosto de 2017 na agradável sede da AABB local o 9º Encontro Sul brasileiro de Afabbs, promovido pelas Associações AFABBRS, AFABBSC, AFABBPR, AFABBI e AFABBJOINVILLE. Convidadas, estiveram presentes outras entidades, a saber: AAFBB, representada por sua Presidente Celia Larichia, ANABB, representada por seu Vice-Presidente Haroldo do Rosário, AFABBDF, representada por seu Presidente Arnaldo Fernandes e FAABB que, na impossibilidade de comparecimento de sua Presidente Isa Musa por razões de saúde, também foi representada por seu Diretor Arnaldo Fernandes. O evento teve como foco nossas duas maiores entidades PREVI e CASSI. Estiveram presentes e proferiram palestras pela PREVI o Sr. Marcel Barros, Diretor de Seguridade, Cecilia Garcez, Diretora Administrativa e Financeira e pela CASSI, seu Presidente, o Sr. Carlos Célio de Andrade Santos. Registrou-se a presença de 120 pessoas entre aposentados e pensionistas dos três estados. A AFABBRS estava representada pelo Presidente Cláudio Lahorgue, José Rodrigue Pereira, Vice Presidente Administrativo, Arlene De Martino, Vice Presidente Social e Ricardo Maeda, Vice Presidente do Conselho Deliberativo. Acompanhou nossa delegação o Sr. Marcelo Beber, Gerente da Unidade CASSIRS.

 Na parte da manhã, sob a coordenação do colega Francisco Pamplona da AFABBSC, os Diretores Marcel e Cecília abordaram diversos assuntos relativos a PREVI tais como: PLP 268, Investimentos, resultado da PREVI, fluxo de caixa, Sauipe, CAPEC, empréstimo simples, empréstimo imobiliário e Remuneração Variável. Criticou-se o projeto PLP 268, pois não se vislumbra razão para alterar modelo de governança que, especialmente no caso da PREVI, é considerado correto; a PREVI não tem problemas de fluxo de caixa possuindo cerca de R$ 8 BI para atender seus compromissos nos próximos 8 anos; o resultado da PREVI deverá ser superavitário em 2017, mas não será capaz de eliminar o déficit acumulado, ficando descartada a possibilidade de haver contribuição extraordinária para equacioná-lo; o Plano 1 tem 11.500 participantes na ativa estimando-se que a partir de 2022 todos estarão aposentados; o investimento em Sauipe é considerado definitivamente como prejuízo e estão sendo desenvolvidas ações para minimizá-lo; a situação da CAPEC é saudável, entretanto 60% dos funcionários do Previ-Futuro não são associados do pecúlio; o Empréstimo Simples terá seu valor máximo corrigido, entretanto a chamada proposta 180/180 não tem possibilidade de ser aprovada; o Empréstimo Imobiliário registra número grande de inadimplentes formado pelos funcionários que deixaram o BB no PDV, sendo que a PREVI contratou empresa especializada para efetuar a cobrança dos débitos; Com relação à Remuneração Variável a Diretora Cecília esclareceu que estão sendo cumpridos os indicadores aprovados pelo Conselho Deliberativo e que em seu caso pessoal, enquanto permanecer o déficit, os valores não são recebidos. Importante destacar que ao término da palestra os Diretores Marcel e Cecília reuniram-se com os Presidentes das cinco Associações promotoras do encontro para tratar mais detalhadamente sobre o problema das ações judiciais da Cesta Alimentação, ocasião em que se procurou conciliar os interesses da PREVI e dos associados.

Na parte da tarde sob a coordenação do Presidente Cláudio Lahorgue, o Presidente Carlos Celio fez exposição detalhada da situação da CASSI. Através de gráficos e números demonstrou como nosso Plano de Saúde atravessou os cinco primeiros meses do ano. Salientamos as seguintes informações: i) em maio/2017 a CASSI registrou superávit de R$ 100MI; ii) entretanto em julho voltou a registrar déficit; iii) as despesas administrativas da CASSI (+/- 9%) são as menores do mercado; iv) o ressarcimento de despesas efetuado pelo BB variou no período entre R$ 20,2 MI e R$ 20,9 MI mensais; v) com relação às Resoluções CGPAR cujas minutas foram divulgadas no mês de Julho, esclareceu que a CASSI compareceu a reunião daquela comissão na condição de convidada, devendo o assunto ser tratado somente pelo Banco do Brasil na condição de empresa estatal federal a quem se destinam as diretrizes ali mencionadas.

Ao final das exposições, tanto os palestrantes da PREVI como da CASSI, destinaram considerável tempo para responder às perguntas e manifestações formuladas pelos associados presentes.

Rua Uruguai, 300 11º Andar, Centro | CEP 90010-140 | Porto Alegre - RS | Fone (51) 3212.2920 - 0800-703-2920 | contato@afabb-rs.com.br
MSBNet