Baixe o Informativo da AFABB
Diretorias Anteriores

  • teste1
  • teste2

Colega,

Em 06/02/2018, as entidades representativas de funcionários e aposentados que compõem a mesa Cassi (Contraf, Contec, AAFBB, ANABB e FAABB) se reuniram com o Banco em sessão extraordinária de prestação de contas do Memorando de Entendimentos, firmado em outubro de 2016.

Por princípio de transparência, o Banco solicitou que a Accenture fizesse uma síntese do diagnóstico e das propostas constantes do relatório entregue na última sexta-feira.

Da exposição técnica da Accenture, os seguintes pontos podem ser sintetizados:

- a Cassi oferece excelentes benefícios aos participantes, principalmente pela abrangência das coberturas assistenciais do Plano de Associados, o que não ocorre em planos de saúde convencionais, onde o acesso está vinculado diretamente aos valores pagos;

- a sua sustentabilidade depende de mudanças na arquitetura organizacional, onde se impõe o desafio de compor o nível diretivo de profissionais com formação e conhecimento no segmento de saúde, sem abrir mão das representações do associado e do patrocinador;

- a Cassi necessita de investimentos em tecnologia da informação, de modo que haja instrumentos mais eficazes de gestão e tomada de decisão;

- a gestão do risco populacional praticamente inexiste na Cassi e isso prejudica o planejamento de longo prazo e a gestão do risco das carteiras; conhecer o comportamento de saúde dos associados, reunir informações sistematizadas desse comportamento e atuar sobre ele é fundamental para mitigar o risco de agravamento das doenças e o decorrente descolamento do nível esperado de despesas assistenciais;

- a assistência à saúde oferecida pela Cassi e os programas de saúde ocupacional e de promoção e prevenção à saúde do Banco precisam funcionar de forma integrada.

Na sequência, a Cassi apresentou um plano com ações de curto prazo, aprovado pela Diretoria e Conselho Deliberativo, para aperfeiçoar processos, estruturas e programas de atenção à saúde, enquanto são avaliadas as propostas da Accenture que, em razão da abrangência e complexidade, algumas poderão necessitar de consulta ao Corpo Social e um tempo maior de implementação.

A fim de equalizar o descasamento de receitas e despesas que a Cassi vem enfrentando, de modo a manter a liquidez e o nível de reservas nos padrões da ANS, foi comunicado que o Banco efetuará adiantamento à Cassi de R$323 milhões relativos às contribuições patronais sobre a folha de 13º. salário dos próximos quatro anos, algo sem precedentes na história das duas instituições. Esse valor será liberado em três parcelas, sendo a primeira efetivada em 06/02/2018, conforme o acompanhamento das entregas previstas no Plano de Ação apresentado.

Essa decisão demonstra o compromisso do Banco com a sustentabilidade da Cassi, garantindo a continuidade das operações enquanto se consolida o processo de decisão sobre as transformações que levarão a Cassi ao futuro, de modo propositivo, pelo diálogo consciente das escolhas e renúncias que todos os intervenientes precisarão fazer.

Há, sem dúvida, um senso de urgência por mudanças na Cassi. O momento requer a convergência de intenções em torno do propósito comum de preservar esse importante patrimônio, cujo desequilíbrio financeiro já repercute em apontamentos de desconformidade por parte do regulador, a ANS (Agência Nacional de Saúde Complementar).

Até o próximo boletim.

Diretoria Gestão de Pessoas

Rua Uruguai, 300 11º Andar, Centro | CEP 90010-140 | Porto Alegre - RS | Fone (51) 3212.2920 - 0800-703-2920 | contato@afabb-rs.com.br
MSBNet